Ainda a propósito da prisão após julgamento em segunda instância

Em sua coluna no Consultor Jurídico, o sócio Davi Tangerino fala sobre prisão em segunda instância, após recente movimentação no Supremo Tribunal Federal (STF).

Enquanto o Ministro Lewandowski votou a favor de afastar a súmula 122 do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que determina prisão automática dos condenados em segunda instância, Gilmar Mendes sinalizou que levaria a julgamento na Segunda Turma o habeas corpus impetrado em favor de Lula, arguindo suspeição do então juiz Sérgio Moro.

Confira o texto completo aqui.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.