Com voto do próprio Toffoli, STF anula delação de Cabral que colocaria o ministro na mira da PF

Nosso sócio Davi Tangerino foi entrevistado pelo jornal EL PAÍS Brasil sobre decisão do STF que anulou a delação do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Na delação, o ex-governador pediu investigação contra o ministro da corte, Dias Toffoli, acusado por ele de vender sentenças enquanto era presidente do TSE em processos envolvendo prefeitos do Rio de Janeiro em 2015.

Toffoli, que nega as acusações, foi um dos que votou contra a delação de Cabral, gerando repercussão negativa para a credibilidade do STF.

“Ainda que o depoimento de Cabral fosse totalmente mentiroso, Toffoli não deveria ter participado por ter o nome citado. O resultado seria o mesmo e a decisão ficaria mais legítima”, afirmou Davi Tangerino

Ainda segundo Davi, a invalidação do acordo impede a abertura de qualquer investigação com base no que Cabral contou à Polícia Federal, independente do que a PF já tenha apurado.

Leia a matéria na íntegra: https://lnkd.in/eMsn2a4

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.