Executivos são condenados em 82% dos casos criminais, diz pesquisa

Davi Tangerino conversou com o Valor Econômico em matéria sobre o índice de executivos condenados criminalmente, mesmo sem provas diretas de sua participação no ato ilícito, nos casos que chegaram à Justiça. De acordo com pesquisa analisada pelo jornal, entre 2013 e 2019, 82% dos casos terminaram em condenação, 11% em absolvição e 7% em prescrição.

Ao veículo, o sócio de DTSC afirmou que um dos motivos desse resultado é o uso superficial da chamada teoria do domínio do fato, com a condenação de chefes, diretores e executivos pela mera posição que ocupam. “Essa teoria foi muito mal empregada no caso do mensalão, julgado pelo STF, e isso frutificou nas demais instâncias”, afirma.

Confira a reportagem completa.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.