Ramagem, Alexandre de Moraes e os limites do Direito à indecência política

Em artigo publicado no Estadão, nosso sócio Davi Tangerino debate os possíveis desdobramentos políticos e jurídicos da medida liminar, deferida pelo ministro do STF Alexandre de Moraes, que suspende a nomeação feita por Bolsonaro do delegado da Polícia Federal Alexandre Ramagem para exercer o cargo de diretor-geral da PF.

“Esse problema, porém, é apenas um capítulo específico de uma trama mais ampla, trazida à luz por Sérgio Moro no pronunciamento que fez quando de sua exoneração: Bolsonaro buscaria ingerir na PF, e, ainda mais grave, para proteger interesses pessoais, familiares.”

Confira o artigo completo.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.